Resenha do livro "Risco no disco", de Ledusha, por Aline Rocha

“Houve um intervalo de trinta e cinco anos entre a edição da coleção Capricho e esta que sai agora pela Luna Parque. A poesia de Ledusha se revela como um jogo, uma brincadeira de mãos dadas com o outro, um girar vertiginoso ao ar livre. O risco do título oferece um mapa com as direções para a saída da zona de conforto e indica também uma fratura no material. Embora o disco riscado seja um problema para quem goste dele, a fratura provoca a descontinuidade, a interrupção temporária, mas não o silêncio total. Isso nos remete a uma musicalidade inesperada, talvez angustiante, e dissonante das demais referências do livro. O intervalo foi de trinta e cinco anos e retorna ao som do inesperado. O efeito sonoro de um disco riscado repetido em curtos intervalos pode ser uma festa sem fim.”

Trecho da resenha de Aline Rocha sobre o livro “Risco no Disco”, de Ledusha, publicada na revista Alere.

Para ler na íntegra, clique no link a seguir: http://periodicos.unemat.br/index.php/alere/article/view/1933/1732