Com 2.400 km de distância um do outro, Carlos e Tarso vão aos poucos traçando essa conversa: os poemas de um lembram notas de um diário em que os títulos vêm de lombadas de livros da biblioteca que perdeu a casa. Os poemas do outro estão abertos para as coisas, prontos para se contaminar e contaminar o que está ao redor.

 

Os dois trabalham com o menor, aquilo que é pedestre. Em Carlos Augusto Lima, os movimentos invisíveis que todo mundo faz mas ninguém nem vê. Em Tarso de Melo, a atenção está voltada para as formas de ouvir e dizer, aos hábitos comunicativos e de pensamento, indo fait divers ao spam.

 

Compre este livro em nossa loja virtual

Carlos Augusto Lima & Tarso de Melo

 

Luna Parque Edições | lunaparqueedicoes@gmail.com

  • Facebook Clean
  • Twitter Clean